Fascinante Fáscia

FIBROMIALGIA E O MÉTODO ROLFING

O tratamento com Rolfing é muito indicado para pessoas que sofrem de dores e desconfortos musculares e articulares de todos os tipos. Entre eles estão: dores nas costas e também lombar e no pescoço, tendinite, artrose, enxaqueca , bursite crônica e a fibromialgia. O método Rolfing® é manual e se dá com toques precisos na fáscia, tecido que envolve os ossos, músculos, ligamentos e tendões. Ajuda o corpo a funcionar melhor e de forma mais saudável, gerando modificações em sua estrutura, trazendo assim bem-estar corporal, eliminando ou minimizando as dores e tensões.

O diferencial do Rolfing, comparado a outras terapias, é que os resultados permanecem. O tratamento constitui de no mínimo 10 sessões; é feita uma análise detalhada de toda a estrutura corporal pelo rolfista antes do começo do tratamento a fim de descobrir as causas do problema. O profissional relaciona o local da dor com outras partes do corpo que estejam em desequilíbrio.

Um estudo foi realizado com trinta pacientes do Centro de Dor da Clínica Neurológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo com o objetivo de verificar a eficácia do método no tratamento de pacientes fibromiálgicos. Durante o tratamento foram realizadas 10 sessões manuais profundas aplicadas na estrutura fibroelástica do tecido conjuntivo. O tratamento teve como finalidade o alívio da dor e dos estados de ansiedade e de depressão. Todos os pacientes mantiveram o tratamento ambulatorial de rotina.

O tratamento foi eficaz e apresentou diferença estatisticamente significativa nos quesitos avaliados. Os pacientes tratados apresentaram melhora que se correlacionou com a intervenção do método Rolfing. Ao redistribuir a tensão muscular, a maneira de sentir o corpo, modificar gestos, pensamentos e o modo de lidar com o cotidiano, os fibromiálgicos, puderam desenvolver mecanismos para controlar seus sintomas. Adotaram uma postura mais positiva frente à doença, o que ajuda a evitar que a dor domine sua vida, recuperando desse modo sua qualidade de vida e conquistando melhor adequação social.

O QUE É FIBROMIALGIA?

Trata-se de uma síndrome clínica patológica relacionada com o funcionamento do sistema nervoso central. A pessoa que sofre da doença desenvolve fortes dores por todo o corpo durante longos períodos, com sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles. Ela também está diretamente ligada à fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade.

A fibromialgia (SFM) é reconhecida pela classe médica como síndrome, pois se caracteriza como um grupo de sintomas onde não se identifica uma causa única. A dor da SFM pode desencadear espasmo muscular e  reflexo protetor, o que causa mais dor e resulta em limitação progressiva dos movimentos, rigidez e adoção de postura inadequada.

A fibromialgia não provoca inflamações nem deformidades físicas, mas pode estar associada a outras doenças reumatológicas, o que pode confundir o diagnóstico. A causa específica da fibromialgia é desconhecida. Sabe-se, porém, que os níveis de serotonina são mais baixos nos portadores da síndrome e que desequilíbrios hormonais, tensão e estresse podem estar envolvidos em seu aparecimento.

FIBROMIALGIA: SINTOMAS

Pessoas que desenvolvem fibromialgia além de dores por todo corpo também apresentam sintomas característicos como: fadiga – cansaço extremo, mesmo tendo acabado de acordar; apnéia/e ou insônia; dificuldades cognitivas – sentem problema para se concentrar; dor de cabeça frequente ou enxaqueca; dor no quadril; dor abdominal; dormência e formigamento nas mãos e nos pés; palpitações; dificuldade para se exercitar.

Também desenvolvem relação de dependência com familiares. Muitos relatam alteração no humor e depressão. Os sintomas podem ser causados, intensificados ou mantidos por influência emocional. A dor pode ter início em uma região, particularmente nos ombros e no pescoço, e se tornar generalizada depois de um tempo.

Seus principais fatores desencadeantes são as mudanças climáticas, particularmente o frio e a umidade e, até mesmo um acidente automobilístico. Entretanto o estresse emocional é um dos principais desencadeantes, tanto por problemas passados como atuais.

FIBROMIALGIA: TRATAMENTO

Os medicamentos que geralmente são prescritos para tratamento da fibromialgia são analgésicos e antidepressivos. Também podem ser receitados remédios para melhorar o sono e/ou relaxantes musculares. O repouso e relaxamento, além de dieta balanceada e atividades físicas regulares também fazem parte do tratamento.

O método Rolfing é recomendado como tratamento complementar, não substitui os tratamentos convencionais, mas pode fazer parte do tratamento multidisciplinar, frequentemente indicado para pacientes com dor crônica. O Rolfing proporciona melhora dos transtornos do sono, dos sintomas psíquicos como ansiedade e depressão, e melhora muito  a intensidade da dor.

Existem diversos relatos de pacientes com fibromialgia que mudaram muito sua qualidade de vida depois que começaram o tratamento com o método Rolfing.

Resumo da Entrevista do Dr Schleip

Fascia 1

Esta pesquisa do dr Robert Schleip mostra como que um tecido chamado fáscia, parte do tecido conjuntivo do corpo, é desconhecido.

Com as novas tecnologias, usando-se microcâmeras com luz fria super potente, que são inseridas entre os tecidos, se descobriram vários novos aspectos deste tecidoo.

A fáscia tem uma constituição geométrica, fractal. Está sempre em movimento e tem uma capacidade de mudar de forma e se conectar dentro e fora das fibras musculares, entre as veias, artérias, nervos, tendões, e é tão imbricada em todos eles que a separação é impossível, só serve para conseguirmos estudar, é unicamente didática.

Algumas características da fáscia:

É o maior órgão sensorial do nosso corpo, responsável pela percepção corporal

Mesmo fora do corpo relaxa e contrai

Participa ativamente em todos os movimentos do corpo

Fluidos circulam por suas fibras capacitando o corpo de ter um funcionamento hidráulico

Quando perde a flexibilidade, leva a muitos desequilíbrios e dores: por exemplo, dor em ombros, pescoço, e outras queixas físicas como rigidez e encurtamentos musculares.

 

 

 

 

 

Novas descobertas sobre a Fáscia, a matéria primordial do Rolfing

Novas descobertas sobre a fáscia, parte do tecido mais abundante e menos conhecido do corpo humano e o alvo principal do Rolfing!
Este vídeo é uma entrevista com o Dr Robert Schleip, PhD em biologia humana, instrutor internacional de Rolfing e de anatomia da fáscia. Ele é certificado em Rolfing® desde 1978. Além do seu trabalho clínico como rolfista e dos cursos que ministra, ele dirige o Projeto de Pesquisa da Fáscia na Universidade de Ulm, na Alemanha, a mais avançada neste assunto atualmente (www.fasciaresearch.de). Ele recebeu um prêmio por seu trabalho em Medicina Musculo-Esquelética.

Ida Rolf

Ida Rolf sobre Integração Estrutural

“Se você é capaz de imaginar a sensação de ter um corpo fluido, leve, equilibrado, livre de dor, rigidez, e à  vontade consigo mesmo e com o campo gravitacional da terra, então você vai entender os objetivos da Integração Estrutural”

“If you can imagine how it feels to have fluid, light, balanced body, free of pain, stiffness and at ease with itself and earth’s gravitational field, then you will understand the goals of Structural Integration.”

Citação do Criador do Método Feldenkrais

Elogio ao Rolfing

‘’Nos seres humanos, a estrutura e a função não têm sentido isoladas uma da outra; assim,  quando a Ida Rolf  integra uma estrutura – como ninguém – ela melhora a função”.

Praise  for Rolfing

‘’In the case of humans, structure and function are meaningless, one without the other; so that when Ida Rolf integrates structure, as nobody else can,  she  improves functioning’’.

Moshe Feldenkrais