Rolfing no esporte e na dança

O Rolfing faz a pessoa ficar mais consciente do seu movimento e postura. Isso acontece naturalmente, à medida que o processo progride. Por melhor que seja um atleta, ele sempre pode melhorar seu desempenho e deixar seu corpo mais preparado. Essa técnica de manipulação profunda otimiza os resultados das atividades físicas, pois, além de aumentar a flexibilidade, também melhora a postura por meio da consciência corporal e reduz as dores.

O tratamento beneficia a coordenação e mobilidade do corpo. Com o tempo, a prática dos exercícios pode se tornar menos prazerosa e gerar desconfortos; isso acontece por hábitos errados quanto à postura e movimentos repetitivos em articulações desalinhadas. O realinhamento e reestruturação de acordo com a força gravitacional, faz com que os movimentos sejam realizados com menos desgaste.

O rolfista manipula os chamados tecidos moles, como músculos, tendões e ligamentos envolvidos pelas fáscias, camadas de tecido conjuntivo que protegem os músculos, ossos e órgãos e se adaptam aos movimentos e hábitos posturais. O objetivo é desfazer os ”nós” que estão enrijecidos ou inflamados, assim é criado um espaço maior entre as articulações, aumentando a flexibilidade.

É assim que o corpo fica organizado e passa a executar os movimentos de forma mais natural, além, é claro, da postura ficar mais ereta. Tudo isso ajuda nos movimentos e na execução das atividades físicas. Não é só o corpo ”encaixado” que o deixa mais relaxado e com um melhor desempenho, mas também o conhecimento do seu corpo, que é proporcionado pelo  tratamento.

Segundo Ida Rolf, criadora do método Rolfing, uma pessoa organizada em sua postura e movimento  em relação à força da gravidade alcança bem-estar físico e mental. Com esse controle maior sobre o corpo, o atleta acaba usando a energia corporal de forma mais adequada e isso faz com que seu desempenho no esporte melhore.

ESPORTISTAS

Esportistas, como o ginasta brasileiro Arthur Zanetti e um dos melhores golfistas de todos os tempos, o jogador americano Tiger Woods, são adeptos do método Rolfing para melhorar o desempenho de seus corpos. A terapia ajuda a aguentar horas de treinamento e conseguir mais equilíbrio mental, trazendo uma recuperação mais rápida quando ocorrem lesões, tratando as dores e realinhando a postura.

Quando vemos músculos e veias saltadas, o que é normal em esportes de alto desempenho corporal, é sinal de que o corpo está sendo muito cobrado e pode até mesmo estar sendo danificado. Para o esportista esse é um ótimo tratamento, pois engloba também a aprendizagem de novos hábitos de postura e movimentos para impedir que as dores voltem.

A reeducação também consiste de ações simples como respirar, andar e dormir, tudo isso ajuda a trazer benefícios diretos no rendimento esportivo. Os resultados são relativamente rápidos, tratando as dores relacionadas aos músculos, articulações, tendões e ligamentos. Pontos tensos e inflamados manipulados durante a massagem podem provocar dor, porém, após as primeiras sessões, o corpo acostuma e o desconforto passa.

O Rolfing não é indicado somente para atletas de alto rendimento, mas também para pessoas que praticam atividades físicas regulares (esportistas de fim de semana, por exemplo) e até mesmo para aqueles que pretendem iniciar uma atividade. A fáscia (membrana manipulada durante as sessões), é responsável pela transmissão de esforços exigidos pelos músculos nas  atividades físicas.

Como não podemos escapar da força da gravidade, o melhor é encontrar uma maneira mais fácil de conviver com ela. Um ombro curvado ou um quadril projetado para trás podem gerar desgastes desnecessários ao corpo e prejudicar a realização de muitas atividades corriqueiras. Com o corpo em equilíbrio, não somente a prática de esportes fica mais prazerosa, mas também os pequenos atos do cotidiano.

Sua técnica de correr, jogar tênis, futebol, caminhar, nadar, tudo pode ser melhorado pelo Rolfing. Atletas costumam ter um bom conhecimento dos seus corpos e limitações, e se sentem muito gratificados em ultrapassar certas limitações impostas pelo próprio corpo, e que muitas vezes não podem ser vencidas apenas pelo treino.

Lesões e posturas incorretas vão levando a alterações no tecido conjuntivo da região, aprisionando o corpo em certos padrões e fazendo com que a performance fique limitada. Na verdade, devemos aprender a andar, correr, sentar, tudo de novo, pois vícios e atitudes de toda uma vida precisam ser revistos.

BAILARINOS

A dança leva a pessoa a extremos de sua capacidade, muitas vezes lesionando várias partes do corpo. O filme “Black Swan” mostra isso, todo o sofrimento por trás da beleza e da performance perfeita. A leveza e a facilidade com que os bailarinos se movem tem um custo muito alto. E esse custo pode ser minimizado drasticamente pelo trabalho com o Rolfing. A recuperação das lesões é mais rápida, e o bailarino encontra novos horizontes para aplicar sua arte.

Os resultados do Rolfing nos movimentos com o passar do tempo são: aumento de graça, facilidade, eficiência, flexibilidade e harmonia, uma consciência maior do corpo, ou seja, maior contato com o seu corpo e com as sensações e sinais corporais, mudanças nos padrões de movimento e relaxamento de tensões causados pela má distribuição das forças envolvidas no funcionamento do corpo. Bailarinos trabalham muito com a gravidade e entre os principais objetivos do Rolfing estão o equilíbrio para a atividade no campo gravitacional, a prática de movimentos de forma harmônica com a gravidade e a descoberta do eixo do corpo, que é bastante profundo. O movimento a partir do eixo exige muito menos esforço e é muito mais harmonioso.

2 replies
  1. Crislaine Rangel Couto
    Crislaine Rangel Couto says:

    Fiquei muito interessada em conhecer o método, sabe se em Belo Hotizonte alguém trabalha com rolfing?

    Reply

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *